Like a Boss!

 

Se começaste uma marca de moda, certamente tiveste um motivo forte. Ninguém quer gastar dinheiro à toa, nem tão pouco embrulhar-se em despesas e dores de cabeça. Apesar de não ter uma marca de moda, no Fashion Makers apoio diariamente empresários e sei o quão difícil é mantermos o foco. Ao longo destes anos de trabalho implementei várias ideias que te podem ajudar.

Illustration by me  The Red Wolf

Illustration by me The Red Wolf

Bem, vamos por partes! Se queres ser boss do teu próprio negócio, fiz um resumo de 12 coisas essenciais para não perderes o foco.

1. Define o teu propósito, não o teu produto! A Beauty Counter lançou-se com a ideia de que o mundo não precisa de outra marca de beleza, o mundo precisa de um movimento. Nunca te esqueças porque é que começaste a marca. Nunca! Ter um único ponto de vista é fundamental.

2. "Networking, let's call it community." by Sophie M. Cria a tua comunidade e dá-lhes a conhecer o teu ponto de vista. Já conheces a minha?

3. Testa o teu produto, antes de o lançares para o mercado. Certifica-te que é autêntico. Põe a tua comunidade a ‘trabalhar’ e valida a tua ideia. Usa a escuta ativa, será super importante. Antes de lançar o PFM fui falar com as associações empresariais, e deram-me um input super importante. A Dolores Gouveia, foi a primeira pessoa a quem ‘vendi’ a minha visão. Ela por sua vez apresentou-me a mais pessoas e assim sucessivamente. Tipo o filme ‘Pay It Forward’, o chamado marketing peer-to-peer.

4. O Visual é o novo comunicado de imprensa. Se queres vender algo, tens de vender de forma atraente. As pessoas ligam-se a coisas visualmente bonitas. Pensa em algo ‘photographable’. Conta uma história com imagens. Pergunta-te sempre: É giro o suficiente para ser fotografado? Se a resposta for sim, é certo que irá funcionar. O Fashion Makers poderá ajudar :)

5. Implementa o marketing BFF. A tua marca és tu. Por isso tens de ser ágil, manter os olhos e os ouvidos bem abertos, para estar sempre sintonizado com o cliente. Não percas um comentário, tal como a melhor amiga!

6. O PR e o Social Media andam de mãos dadas. Hoje chama-se marketing integrado 360. Os eventos são uma ótima forma de ativar a marca, no entanto é normal vermos um buzz antes do evento. No lançamento do PFM enviamos convites com a frase ‘i’m a maker’ e a comunidade fotografou e publicou nos seus canais, acabamos por criar um burburinho antes do evento. Tivemos sala cheia! Vê aqui!

7. Dá um rosto à tua marca. As pessoas ligam-se a pessoas. Tu és a voz da tua marca. És a tua visão. És a tua estética. Por isso não temas dar-te a conhecer. A Anine Bing é genial nisto! Nunca de esqueças de assinar o teu nome. Torna a coisa pessoal.

8. Trickle down effect. Se entregarmos o produto a um influenciador, ele por sua vez tem uma comunidade, que por sua vez tem um número de seguidores e por aí adiante… funciona sempre!

9. Dá oportunidade aos teus influenciadores de contarem a tua história. Chama-se ‘Escuta Social’. Fala de forma direta com o teu consumidor e encontra maneira de lhes fazeres perguntas e devolve as respostas com produto ou ações da marca.

10. “Costumer Experience is everything.” Mais do que um produto, estás a vender uma experiência da tua marca. Tudo conta, a forma como embalas, até à forma como atendes o telefone ou respondes a um email. Ativa os 5 sentidos da marca.

11. Big Data & Action. Analisa os resultados e desenvolve produtos ou serviços de acordo com esses dados. Acredita, “it’s not all about how many followers but how many engage with your audience.“ . A informação é tudo!

12. Nunca é demais escutar estes podcasts sobre ‘Self Service’, começa por aqui Podcast .

Qualquer dúvida ou inquietação estarei disponível aqui.

Joana Campos Silva

 

Gostarias de receber mais informação por email?

Nome *
Nome
Gostaria de receber informação sobre: *
 

Para mais informações